Search Filter

Tipo de Documento

Nível Bibliográfico

Autor

Data

Editor

Coleção

Assunto

Forma do Assunto

Língua

Público-alvo

 
capa
MFN: 100481
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: m    Nível hierárquico:      Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0125750
005:20190115103123.0
010:  ^a978-972-36-1584-5^dOferta
021:  ^aPT^b428670/17
100:  ^a20190115d2018    m  y0pory0103    ba
101:0 ^apor
102:  ^aPT
200:1 ^aCancro(s)^e<a >doença e os doentes^fPaula Silva
210:  ^aPorto^cEdições Afrontamento^d2018
215:  ^a227 p
606:  ^aCancro
606:  ^aConhecimento
606:  ^aCidadania
606:  ^aSaúde
606:  ^aDoença
606:  ^aCiência
606:  ^aAtores em saúde^xAssociações
675:  ^a616-006
700: 1^aSilva^bPaula
859:  ^acapa^b\7423ess.jpg^c1
930:  ^d616-006 SIL CAN [7423]^lESS
capa
MFN: 45340
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: m    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0057189
005:20141024184055.0
010:  ^a972-8485-77-8
021:  ^aPT
035:  ^a0014287
035:  ^a0014717
035:  ^a0014775
035:  ^a0014865
035:  ^a0014868
035:  ^a0015425
035:  ^a0017499
035:  ^a0017619
035:  ^a0020246
035:  ^a0022931
100:  ^a20071231d2006    m  y0pory0103    ba
101:0 ^apor^cpor
102:  ^aPT
200:1 ^aDoença oncológica^erepresentação cognitiva e emocional, estratégias de coping e qualidade de vida no doente e família^fCélia Samarina Vilaça de Brito Santos
210:  ^aCoimbra^cFormasau^d2006
215:  ^a299 p.
606:  ^aDoença oncológica^xRepresentação cognitiva
606:  ^aDoença oncológica^xRepresentação emocional
606:  ^aCoping
606:  ^aQualidade de vida
606:  ^aDoente oncológico
606:  ^aFamília
606:  ^aCancro
620:  ^aPT
675:  ^a616-006
700: 1^aSantos^bCélia Samarina Vilaça de Brito
701: 1^4205
701: 1^4205
859:  ^acapa^b\4701 ess.jpg^c1
930:  ^d616-006 SAN DOE [4701]
Sem tipo de documento
MFN: 87187
Estado:      Tipo:      Nível bibl.: a    Nível hierárquico:      Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0110309
005:20130326113117.0
100:  ^a20130326a2013    m  y0pory0103    ba
101:0 ^apor
102:  ^aPT
200:1 ^a<O >adolescente com cancro em fase terminal e a autonomia pessoal. Uma revisão sistemática da literatura^fMaria Leonor Fragoso Nobre^gJosé Carlos Amado Martins
200:^gRui Nunes
461: 1^cPorto^tOnco.News. Investigação e Informação em Enfermagem Oncológica^vAno VI, nº. 22 (nov.-fev. 2013), p. 23-30^x1646-7868^5ESS
606:  ^aAdolescentes^2DeCS
606:  ^aCancro^2DeCS
606:  ^aDoente terminal^xAutonomia^2DeCS
675:  ^a616-006
700: 1^a Nobre^bMaria Leonor Fragoso
701: 1^aMartins^bJosé Carlos Amado^4070
701: 1^4070
702: 1^aNunes^bRui^4070
930:  ^d05:616-006 ONC [22/2013]^lESS
Texto
MFN: 48086
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: a    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0059941
005:20130102144257.0
035:  ^a14291
035:  ^a0015635
035:  ^a0016162
035:  ^a0016421
035:  ^a0017094
035:  ^a0017558
035:  ^a0026087
035:  ^a0026604
035:  ^a0027204
100:  ^a20090520a2009    m  y0por 03      ba
101:0 ^apor
102:  ^aPT
200:1 ^aSerá o optimismo uma mais-valia na doença oncológica?^fLiliana Amorim^gM. Graça Pereira
461: 1^t"Onco.News. Investigação e Informação em Enfermagem Oncológica"
461:^cPorto^x1646-7868
461:^vnº. 8 (Primavera 2009), p. 14-21^5ESS
606:  ^aCancro
606:  ^aSuporte social
606:  ^aDoente oncológico^xOptimismo
675:  ^a616-006
700: 1^aAmorim^bLiliana
701: 1^aPereira^bM. Graça^4070
930:  ^d05:616-006 ONC [8/2009]
MFN: 90369
Estado: n    Tipo: k    Nível bibl.: m    Nível hierárquico:      Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0113619
005:20170301181139.0
010:  ^dOferta
100:  ^a20140429d2013    m  y0pory0103    ba
101:0 ^apor
102:  ^aPT
200:1 ^a<Um >Percurso de aprendizagem em cuidados paliativos^fCátia Andreia Alfena Guimarães
210:  ^aViana do Castelo^c[s.n.]^d2013
215:  ^a83 p.^eDVD
300:  ^aRelatório de Estágio do Mestrado em Cuidados Paliativos
330:  ^aO presente relatório de estágio visa apresentar todo um percurso do estágio de natureza profissional desenvolvido no serviço de cuidados paliativos do Instituto Português de Oncologia do Porto, Francisco Gentil, com o objetivo de desenvolver competências na área dos cuidados paliativos. Os cuidados paliativos, são cuidados prestados a doentes com doença incurável e/ou grave, e suas famílias, realizados por uma equipa multidisciplinar, quando a doença já não responde a tratamentos curativos. A construção deste relatório assenta em três domínios de intervenção - a prestação de cuidados, a formação e a gestão de cuidados. Nele procuramos descrever, analisar e refletir sobre as atividades e competências desenvolvidas ao longo do estágio, em contexto de internamento, assistência domiciliária e consulta externa de uma unidade de cuidados paliativos de nível III. A nível da prestação de cuidados, área que privilegiamos durante este percurso, procuramos descrever a intervenção perante o doente em intenso sofrimento, em fase de fim de vida, através da identificação dos problemas, planeamento de intervenções que visem uma resposta efetiva às necessidades identificadas, executar e avaliar os seus resultados, numa perspetiva multidisciplinar. As competências desenvolvidas são essencialmente na área da comunicação, do trabalho em equipa, do apoio aos doentes/famílias em intenso sofrimento e/ou em processo de luto e do controlo de sintomas. A metodologia utilizada na construção deste relatório foi sobretudo uma metodologia descritiva e analítica. A realização deste estágio possibilitou-nos o desenvolvimento de uma maior autonomia e capacidade na tomada de decisão no âmbito da prestação de cuidados à pessoa/família em contexto de cuidados paliativos.
606:  ^aCuidados paliativos^2DeCS
606:  ^aComunicação^2DeCS
606:  ^aTrabalho em equipa^2Ln
606:  ^aLuto^2DeCS
606:  ^aSofrimento^2DeCS
606:  ^3Relatório de Estágio^aMestrado em Cuidados Paliativos
675:  ^a616-006
700: 1^aGuimarães^bCátia Andreia Alfena
856:40^uhttp://hdl.handle.net/20.500.11960/1188^zConsultar no Repositório do IPVC
859:  ^c1
930:  ^d043-RE GUI PER [103]^lESS
930:  ^dDVD GUI PER [103]^lESS
Texto
MFN: 90363
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: m    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0113613
005:20170301193444.0
021:  ^aPT
035:  ^a0014287
035:  ^a0014717
035:  ^a0014775
035:  ^a0014865
035:  ^a0014868
035:  ^a0015425
035:  ^a0017499
035:  ^a0017619
035:  ^a0021272
100:  ^a20140429d2013    m  y0pory0103    ba
101:0 ^apor^cpor
102:  ^aPT
200:1 ^a<O >stress no enfermeiro cuidador de doentes em fim de vida^fDiana Isabel Rodrigues Sequeira
210:  ^aViana do Castelo^c[s.n.]^d2013
215:  ^a100 p.^eDVD
300:  ^aDissertação de Mestrado em Cuidados Paliativos
330:  ^aO stress é inevitável e faz parte da vida humana. Origina-se de estímulos internos ou externos do indivíduo, sendo avaliado pelo mesmo, de acordo com os recursos que disponibiliza para manter o seu bem-estar. Faz parte do quotidiano da sociedade atual e o termo surge associado a inúmeras situações, sendo comumente referido nos diversos meios de comunicação (televisão, rádio, jornais entre outros). Os profissionais que exercem a sua atividade em contacto com outras pessoas, principalmente com pessoas em situação de doença, por vezes graves, como é o caso dos enfermeiros, deparam-se com um enorme desafio ligado ao desempenho de novos papéis e de como lidar com as mais diversas perdas: sociais, físicas emocionais e espirituais. A partir desta realidade, que cada vez mais preocupa a humanidade, consideramos pertinente realizar o presente estudo, focando a nossa ação no stress apresentado pelos enfermeiros cuidadores de doente em fim de vida. Assim, o objetivo primordial foi quantificar os níveis de stress e identificar e estratégias utilizadas pelos enfermeiros cuidadores de doentes em fim de vida para desta forma, alcançar um pequeno retrato do fenómeno nesta categoria profissional e contribuir para uma melhoria da qualidade de vida e qualidade dos cuidados a prestar. Cuidar de doentes em fim de vida, pode representar uma ameaça e originar stress. Uma ineficiente gestão do stress pode abarcar consequências gravosas e conduzir a uma manifestação mais agravada – burnout. Assim, o estado de stress poderá provocar transtornos tanto para o enfermeiro como para o doente. O sucesso em lidar com esta situação dependerá das distintas estratégias adotadas pelo enfermeiro. Optou-se por um estudo de natureza quantitativa do tipo descritivo correlacional. A recolha de dados foi realizada junto de enfermeiros a exercer funções numa unidade de cuidados continuados no distrito de Viana do Castelo, através de três instrumentos distintos, nomeadamente: questionário sociodemográfico, MBI e IRP. Dos diferentes resultados obtidos pode-se salientar que os níveis de burnout da população-alvo são, de um modo geral, moderados, porém na dimensão exaustão emocional obtiveram-se alguns valores preocupantes. No que diz respeito aos resultados relativos às estratégias de coping, também aqui os inquiridos apresentam níveis moderados de coping. Considerando os resultados obtidos, revela-se uma mais-valia para os enfermeiros encontrar formas que possam minimizar o stress e as dificuldades do processo de cuidar. Percebeu-se também, que os enfermeiros necessitam de se sentir apoiados e compreendidos pela sociedade que os envolve, para que se sintam cada vez mais competentes quando desempenham as suas funções profissionais.
606:  ^aStress^2Ln
606:  ^aCuidador formal ^xEnfermeiro^2Ln
606:  ^aDoente terminal^xPessoa em fim de vida^2DeCS
606:  ^aCoping^2DeCS
620:  ^aPT
675:  ^a616-006
700: 1^aSequeira^bDiana Isabel Rodrigues
701: 1^4205
701: 1^4205
702: 1^aPereira^bMaria Aurora Gonçalves^4727
702: 1^aSoares^bSalete^4727
801: 0^aPT
856:40^uhttp://hdl.handle.net/20.500.11960/1182^zConsultar no Repositório do IPVC
930:  ^d043-D SEQ STR [97]^lESS
930:  ^dDVD SEQ STR [97]^lESS
Texto
MFN: 48087
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: a    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0059942
005:20130102144257.0
035:  ^a14291
035:  ^a0015635
035:  ^a0016162
035:  ^a0016421
035:  ^a0017094
035:  ^a0017558
035:  ^a0026087
035:  ^a0026604
035:  ^a0027204
100:  ^a20090520a2009    m  y0por 03      ba
101:0 ^apor
102:  ^aPT
200:1 ^aCancro digestivo^easpirina reduz risco de lesão colorectal
461: 1^t"Onco.News. Investigação e Informação em Enfermagem Oncológica"
461:^cPorto^x1646-7868
461:^vnº. 8 (Primavera 2009), p. 28-30^5ESS
606:  ^aCancro colo.rectal^xAspirina
675:  ^a616-006
930:  ^d05:616-006 ONC [8/2009]
Texto
MFN: 90367
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: m    Nível hierárquico:      Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0113617
005:20170301173456.0
010:  ^dOferta
100:  ^a20140429d2013    m  y0pory0103    ba
101:0 ^apor
102:  ^aPT
200:1 ^a<A >Gestão da ferida maligna em cuidados paliativos^epráticas de enfermagem ^fCátia Regina Moreira
210:  ^aViana do Castelo ^c[s.n.]^d2013
215:  ^a115 p.^cil.^eDVD
300:  ^aDissertação de Mestrado em Cuidados Paliativos
330:  ^aCada ferida, assim como cada pessoa, é única e por isso requer uma valorização.Neste pressuposto, consideramos de todo o interesse realizar um estudo direcionado para a gestão da ferida maligna em cuidados paliativos com o objetivo de compreender as práticas de enfermagem na gestão da ferida maligna em cuidados paliativos, contribuindo para melhores práticas de cuidados e consequentemente um melhor controlo de sintomas e bem-estar psicossocial do doente e família. Optamos por um estudo de natureza qualitativa, do tipo exploratório/descritivo e como instrumento de recolha de dados utilizamos a entrevista semi-estruturada. Dos resultados encontrados destacam-se: a avaliação do doente como um todo, tendo em atenção as características físicas, psicológicas, sociais e espirituais; que existe falta de uniformização da avaliação das feridas; as intervenções realizadas pelos enfermeiros são dirigidas ao doente no seu todo e à ferida, no sentido de promover o autocuidado, a comunicação, prestar apoio e controlar sintomas emergentes de ferida; um conjunto de dificuldades relacionadas com complicações da ferida, com o doente (comunicação e alterações de imagem) e com os próprios enfermeiros (transmissão de más notícias e falta de formação), assim como as estratégias mobilizadas para as ultrapassar e que se direcionam para o trabalho em equipa, a gestão de recursos existentes, a gestão de emoções e a atualização de conhecimentos. Os resultados obtidos pretendem ainda constituir um ponto de reflexão para a mudança/inovação das práticas de Enfermagem.
606:  ^aCuidados Paliativos^2DeCS
606:  ^aFerida maligna^2Ln
675:  ^a616-006
700: 1^aMoreira^bCátia Regina Lima
856:40^uhttp://hdl.handle.net/20.500.11960/1186^zConsultar no Repositório do IPVC
930:  ^dO43-D MOR GES [101]^lESS
930:  ^dDVD MOR GES [101]^lESS
Capa
MFN: 46467
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: m    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0058318
005:20141022185310.0
021:  ^aPT
035:  ^a0014287
035:  ^a0014717
035:  ^a0014775
035:  ^a0014865
035:  ^a0014868
035:  ^a0015425
035:  ^a0017499
035:  ^a0017619
035:  ^a0020246
035:  ^a0022931
035:  ^a0024850
035:  ^a0025091
100:  ^a19770527d1977    m  y0pory0103    ba
101:0 ^apor^cpor
102:  ^aPT
200:1 ^a<A >Cancerologia^fPierre Denoix
210:  ^aLisboa^cPublicações D. Quixote^d1977
215:  ^a167 p.
606:  ^aOncologia
606:  ^aCancro
620:  ^aPT
675:  ^a616-006
700: 1^aDenoix^bPierre
701: 1^4070
701: 1^4205
859:  ^aCapa^b\303 ess.jpg^c1
930:  ^d616-006 DEN CAN [303]
Capa
MFN: 100486
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: a    Nível hierárquico:      Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0125755
005:20190115125154.0
100:  ^a20190115a2018                      
101:0 ^apor^cpor
102:  ^aPT
200:1 ^aImproving a better nurse practice associated with the manipulation of CVC and needleless connectors^fJosé Manuel Martinez,...[et. al.]
461: 1^00112018^cPorto^tOnco.News- Investigação e Informação em Enfermagem Oncológica^vAno XI, Nº. 37 (jul.- dez. 2018), p. 6-12^x1646-7868^5ESS
606:  ^aLeucemia aguda ^xQuimioterapia ^2.
606:  ^aCateter venoso central ^xRisco de infeção
606:^xRisco de colonização
606:^xConector sem agulha
606:^xPrática de enfermagem
675:  ^a616-006
701: 1^aMartinez^bJosé Manuel^4070
702: 1^aNeves^bFlávia^4070
702: 1^aSousa^bJoana^4070
702: 1^aSantiago^bDenise^4070
702: 1^aRodrigues^bDebora^4070
702: 1^aMendes^bMiguel^4070
702: 1^aRamada^bDiana^4070
801: 0^aPT
859:  ^aCapa^b\onconews.jpg^c1
930:  ^d05:616-006 ONC  [37/2018]^lESS