Search Filter

Tipo de Documento

Nível Bibliográfico

Autor

Data

Editor

Coleção

Assunto

Forma do Assunto

Língua

Público-alvo

 
Página 1 de 3 1 2 3 > >>
Texto
MFN: 57789
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: m    Nível hierárquico:      Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0073656
005:20130111124350.0
010:  ^a
215:1 ^a
215:^a
215:^a
215:^a
700:2 ^a
700:^a
700:^a
Texto
MFN: 40415
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: a    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0052653
005:20130102134611.0
035:  ^a14291
035:  ^a0015635
035:  ^a0016162
035:  ^a0016421
035:  ^a0017094
035:  ^a0017558
035:  ^a0018252
035:  ^a0018258
035:  ^a0018400
035:  ^a0018942
035:  ^a0019752
035:  ^a0019915
035:  ^a0019917
100:  ^a20050303a2005    m  y0por 03      ba
101:0 ^afre
102:  ^aFR
200:1 ^aInternal attributions in an intergroup business setting^fP. Pansu^gC. Tarquinho
200:^gD. Gilibert
461: 1^t"Le travail humain"
461:^cNantes^vvol. 68, nº. 1 (Mars 2005)
461:^pp. 55-72
606:  ^aRelações de grupo
606:  ^aAtribuições de grupos de trabalho
675:  ^a331.104
700: 1^aPansu^bP.
701: 1^aTarquinho^bC.                                     ^4070
701: 1^aGilibert^bD.^4070
702: 1^a                                      
712:02^a                                               ^b                                                                                                                   ^5                                                                                                                                                   
930:  ^d05:331 Le TRA [1/2005]
Capa
MFN: 92250
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: m    Nível hierárquico:      Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0116416
005:20150914145449.0
010:  ^a978-92-9193-487-4^dOferta
100:  ^a20150914d2013    m  y0pory0103    ba
101:0 ^apor
102:  ^aPT
200:1 ^aHepatitis B and C surveillance in Europe^e2006-2011^fEuropean Centre for Disease Prevention and Control
210:  ^aStockholm^cECDC^d2015
215:  ^a53 p.^cil.
606:  ^aHepatite B
606:  ^aHepatite C
606:  ^yEuropa^z2006-2011
675:  ^a614
710:02^aEuropean Centre for Disease Prevention and Control^b
859:  ^aCapa^b\6932ess.jpg^c1
930:  ^d614 EUR HEP [6932]^lESS
Texto
MFN: 33871
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: a    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: i

001:0046105
005:20130102130729.0
100:  ^a2001072432001    m  y0pora03      ba
101:  ^apor
102:  ^aPT
200:  ^aDespacho conjunto nº. 666/2001-Altera o Regulamento Geral de Atribuição de Bolsas de Estudo por Mérito a Estudantes das Escolas Superiores de Enfermagem e Escolas Superiores de Tecnologia da Saúde Públicas
461:  ^t"D.R."
461:^i<I-A >Série^vnº. 169/2001 de (2001-07-23)
461:^pp. 12222
500:  ^aLeis e decretos, etc.
606:  ^aDespacho conjunto nº. 666/2001
606:  ^aRegulamento Geral de Atribuição de Bolsas de Estudo por Mérito a Estudantes das Escolas Superiores de Enfermagem e Escolas Superiores de Tecnologias da Saúde
606:  ^aBolsa de Estudo por Mérito^xEstudantes das Escolas Superiores de Enfermagem
606:^xRegulamento
606:  ^aBolsa de Estudo Por Mérito^xEstudantes das Escolas Superiores de Tecnologia da Saúde
606:^xRegulamento
675:  ^a34
710:  ^aPortugal^b
801:  ^aPT
930:  ^d05:34[07]/2001 DR
Texto
MFN: 51924
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: a    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0064221
005:20130102151246.0
035:  ^a0019993
035:  ^a0019992
035:  ^a0020195
035:  ^a0020448
035:  ^a0020452
035:  ^a0020616
035:  ^a0020800
035:  ^a0021404
035:  ^a0021406
035:  ^a0021425
035:  ^a0021428
035:  ^a0021435
035:  ^a0021490
035:  ^a0021729
035:  ^a0021849
035:  ^a0021911
035:  ^a0022018
035:  ^a0022287
035:  ^a0022690
035:  ^a0022776
035:  ^a0022781
035:  ^a0022814
035:  ^a0022822
035:  ^a0022882
035:  ^a0023007
035:  ^a0023135
035:  ^a0023285
035:  ^a0023394
035:  ^a0023842
035:  ^a0023987
035:  ^a0024026
035:  ^a0024294
035:  ^a0024297
035:  ^a0024808
035:  ^a0024815
035:  ^a0024824
035:  ^a0024857
035:  ^a0024970
035:  ^a0024976
035:  ^a0025382
035:  ^a0025524
035:  ^a0026379
035:  ^a0026613
035:  ^a0026917
035:  ^a0026998
035:  ^a0027374
035:  ^a0027728
035:  ^a0027981
035:  ^a0028173
035:  ^a0028197
035:  ^a0028465
035:  ^a0028961
035:  ^a0029109
035:  ^a0029227
035:  ^a0029580
035:  ^a0029954
035:  ^a0030227
035:  ^a0030376
035:  ^a0030384
035:  ^a0030424
035:  ^a0030959
035:  ^a0030961
035:  ^a0031474
100:  ^a20110105a2010    m  y0pory0103    ba
101:0 ^aspa
102:  ^aES
200:1 ^aTrabajo social y cuidados paliativos^e<el >reto de la investigación^fM. Riquelme Olivares
461: 1^t"Medicina Paliativa"
461:^cMadrid^x1134-248X
461:^vvol. 17, nº. 5 (Septiembre-Octubre 2010), p. 301-309^5ESS
606:  ^aCuidados paliativos
606:  ^aTrabalho social
606:  ^aInvestigação
675:  ^a616-006
700: 1^aRiquelme Olivares^bM.
701: 1^a 
801: 0^aPT
930:  ^d05:616-006 MED [5/2010]
Texto
MFN: 25949
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: a    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0038173
005:20130102121323.0
100:  ^a19970228d1997    k  y0pory0103    ba
101:0 ^apor
102:  ^aPT
200:1 ^aResoluçäo nº. 2/97-1ª. Secçäo-Define o regime de contagem dos prazosprocessoais decorrentes da entrada em vigor da revisäo do Código do Processo Civil^fTribunal de contas
461:  ^a"D.R.".-I-B Série.-nº. 49/97 de (1997-02-27.-p. 885
500:00^aLeis e decretos, etc.
606:  ^aVisto prévio^xContagem de prazos processuais
606:  ^aRecurso^xContagem de prazos processuais
606:  ^aTribunal de contas
606:  ^aResoluçäo nº. 2/97
675:  ^a34
700: 1^a
710:01^aPortugal
930:  ^d05:34[02]/97 DR
Texto
MFN: 30235
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: a    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0042465
005:20130102125155.0
100:  ^a19991018d1998    k  y0pory0103    ba
101:0 ^apor
102:  ^aPT
200:1 ^aAlerta do "Survey"
461:  ^a"Revista Obstetrícia e Ginecologia".-Lisboa.-vol. XXI, nº. 11 (Dez. 1998).-p. 344
606:  ^aMedicamentos
606:  ^aGravidez
606:  ^aIsotretinoína
606:  ^aEtretinato
606:  ^aMalformaçöes congenitas
606:  ^aFeto
606:  ^aFeto^xMalformaçöes congénitas
606:  ^aGravidez^xMedicamentos contra-indicados
675:  ^a615:618.2
700: 1^a
930:  ^d05:618.2 REV
Texto
MFN: 28158
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: a    Nível hierárquico: 0    Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0040388
005:20130102122314.0
100:  ^a19980618d1998    k  y0pory0103    ba
101:0 ^aeng
102:  ^aUS
200:1 ^a
461:  ^a"Nursing Research".-Philadelphia.-vol. 47, nº. 3 (May/June 1998).-p.
606:  ^a
675:  ^a
700: 1^a
930:  ^d05:001.891:616-083 NUR
Texto
MFN: 2663
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: m    Nível hierárquico:      Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0002761
005:20030708165035.0
010:  ^a84-85 134-20-6
100:  ^a19891122d1994    |||y0pory0103    ba
101:0 ^aspa
102:  ^aES
200:1 ^aLa Remanizacion de Galicia
210:  ^aCorunha^cDel Castro^d1976
215:  ^a[22], 128 p.^cil. ; 24 cm
225:  ^aCadernos del Seminario de Estudios Cerámicos de Sargadelos^v16
300:  ^aSelo de oferta da Fundaçäo Calouste Gulbenkian
675:  ^a
700:  ^a
Texto
MFN: 31570
Estado: n    Tipo: a    Nível bibl.: m    Nível hierárquico:      Nível de cod.:      Forma de desc.: 

001:0043804
005:20130102125747.0
100:  ^a20000530d1999    k  y0pory0103    ba
101:0 ^apor
102:  ^aPT
200:1 ^aQualidade de vida e coping na doença crónica^eum estudo em diabéticos näo insulinodependentes
210:  ^aPorto^c[s.n.]^d1999
215:  ^a162, [18]^ci.
300:  ^aDissertaçäo de Mestrado
328:  ^aA diabetes mellitus é uma doença crónica, relativamente comum, que pode restringir as actividades quotidianas do doente, podendo a longo prazo conduzir a complicações e morbilidade consideráveis: retinopatia diabética, nefropatia, neuropatia e doenças cardiovasculares. Com a finalidade de prevenir o desenvolvimento destas complicações, a nível da glicose sanguínea deve ser tão próximo quanto possível dos níveis "normais". Como a vivência com a diabetes mellitus atinge todos os aspectos do quotidiano, os doentes têm, eles próprios, de ser capazes de auxiliar definitivamente o controlo da situaçõ metabólica. No entanto, existem consideráveis evidências de que a adesão a um regime adequado de controlo da diabetes é frequentemente negligenciado. O presente estudo está relacionado com a QV dos diabéticos não insulinodependentes e os seus esforços para lidar com os problemas postos pela doença e seu tratamento. Os diabéticos estão sujeitos a múltiplos desencadeantes de stress, fisiopatológicos e psicológicos, que podem ser uma ameaça para potenciais perdas e mudanças de estilos de vida, com efeitos que englobam medo, ansiedade, baixa auto-estima e sintomatologia depressiva. Percebem diferentes níveis de QV e podem exibeir diferentes mecanismos de coping no confronto com os desencadeantes de stress no seu dia a dia. A QV é um conceito complexo com diversas dimensões, contudo uma revisão da literatura, sugere um crescente consenso acerca da necessidade de um grupo mínimo de domínios que deve ser abrangido, que incluem o funcionamento físico, o psicológico, o social e o cultural. As teorias do stress e da adaptação à doença dão-nos psitas de como os indivíduos lidam biológica e psicologicamente com os acontecimentos de vida desencadeantes de stress, permitindo aos técnicos de saúde compreender como as pessoas poderão reagir, possibilitando-lhes distinguir entre situações adaptativas ou maladaptativas, situações estas directamente relaciondas com a saúde mental e a QV. O completo bem-estar físico, mental e social e não só a ausência de doença que a OMS identifica como estado de saúde, exige do homem um equilíbrio constante consigo e com o seu próprio meio. Quando se pretende ajudar as pessoas a tornarem-se saudáveis, não mais nos referimos exclusivamente a ajudar a recuperar de uma doença física, mas ainda à necessidade de atender também os aspectos psico-sociais, numa visão holística do ser humano. Um indivíduo com uma doença crónica pode precisar de ajuda para fazer adaptações emocionais, comportamentais e sociais, pretendendo-se deste modo uma oportunidade de estruturação da compreensão da própria doença e criação de estratégias de coping eficazes para melhorar a sua QV.  A leitura de investigações produzidas, fizeram com que algumas interrogações se fossem levantando: quais os níveis de QV percebidos pelos diabéticos não insulinodependentes que povoam os nossos Centros de Saúde em relação à população geral? Qual a relação entre sintomatologia depressiva e diabetes mellitus? Quais os mecanismos de coping utilizados pelos diabéticos face a situações de stress desencadeadas pela doença? Qual a relação entre estes mecanismos, a doença e a QV? Assim, fomos estruturando o presente estudo, em torno da QV dos diabéticos e dos factores que nela interferem. Este trabalho desenvolver-se-à, fundamentalemnte em duas partes: Numa primeira parte, efectuaremos uma breve análise dos conceitos de Saúde QV. Abordaremos ainda o impacto que uma doença crónica, especificamente a diabetes mellitus, tem na QV. A segunda parte descreve-se a investigação de campo efectuada, com a definição dos objectivos de estudo, da população e métodos, seguida da apresentação e discussão dos resultados  e conclusões inerentes.
606:  ^aDiabetes mellitus
606:  ^aQualidade de vida
606:  ^aCoping
606:  ^aDoença crónica
675:  ^a61
700: 1^aAmorim^bMaria Isabel Soares Parente Lajoso
710:  ^a
930:  ^d043-D AMO QUA [18]
Página 1 de 3 1 2 3 > >>